Formulário de Consulta

CÓDIGO:    SENHA:   
(Segunda via do boleto)

  • Página inicial
  • Fale conosco
  • Webmail
Rua José Antonio de Campos, 455 - Centro - Registro/SP - (13) 3828-6800 |

Antonio Norberto Capinzaiki

Um médico querido em sua comunidade

 

Dr. Capinzaiki chegou ao Vale para atuar no Programa Nacional de Combate à Hanseniase

 

Nas décadas iniciais do século 20 e num tempo não distante assim, a jovem Gracia namorava Norberto, jovem de origem grega e dono de um par de olhos azuis da cor do mar. Os dois se encontravam num jardim em frente à escola, na cidade de Jaú, interior de São Paulo. Ela cursava o ginásio; ele,o colegial. Tocava o sinal, indicando que as aulas iriam começar, e os dois continuavam namorando. No segundo toque, eles corriam para o interior da escola para não serem impedidos de assistir às aulas.

 

Norberto concluiu o colégio e foi para Sorocaba estudar medicina, enquanto Gracia cursou o ensino normal, que mais tarde se transformaria em Magistério. Os dois namoravam por cartas, telefonemas e os encontros nas férias ou feriados. Formaram-se. Ficaram noivos. Casaram-se no dia 20 de dezembro de 1959.

 

Logo, Norberto integrou-se ao Serviço Nacional de Combate à Hanseniase, na época em que a doença ainda era chamada de “lepra”, e o casal foi morar em Igarapava, cidade paulista na divisa com Minas Gerais. Dois anos depois, mudou-se para Santos, na Baixada Santista. Ele atendia o Litoral Norte e Sul.

 

Em Santos, Gracia engravidou e voltou à cidade natal para o nascimento da primeira filha. Ficou seis meses em Jaú e, nesse período, Norberto veio coordenar o mesmo serviço no Vale do Ribeira. Gracia já era professora efetiva do Estado e veio para Registro assim que o marido conseguiu alugar uma casa.

 

Em suas andanças de trabalho, certa feita Norberto e Davi Soares, motorista do jipe da ONU (Organização das Nações Unidas) que eles usavam para percorrer a região, encontraram o capitão Carlos Lamarca, em Eldorado. O guerrilheiro queria confiscar o carro, mas foi convencido pelos servidores públicos a deixá-los seguir para o trabalho.

 

No Vale, Norberto tornou-se o Dr.Capinzaiki. Trabalhou também no Hospital São João. Em meados da década de 1960, um grupo de médicos deixou a instituição e fundou o Hospital São José. Além de Capinzaiki, integravam o grupo João Dantas Romero Filho, Leopoldo Bevilacqua, Sérgio Homem Torres, Almelindo Savioli e Nelson P. Lustosa.

 

Gracia lembra do marido como um homem fleumático, que ninguém conseguia tirar do sério. Nos momentos de lazer, ele gostava de reunir os amigos para uma cerveja. Durante muitos anos, aos domingos, no jantar, os amigos se reuniam no Hotel Romagnolli. Cada casal levava um prato. “Lá, era só rir, beber vinho e comer”, relembra Gracia.

 

Todo dia 29 de março, dia de São José, as famílias dos sócios do hospital se reuniam, geralmente no Hotel Romagnolli, cujo proprietário era o dono do prédio onde construíram o hospital. No início, aliás, o atendimento médico era feito no primeiro andar e, no térreo, funcionava a linguiçaria de Romagnolli.

 

No dia 12 de janeiro de 2009, aos 82 anos, Norberto encerrou uma vida dedicada à família, aos amigos e ao trabalho. Juntos, eles tiveram quatro filhos: Thais, Ana Martha, Ana Paula e Junior.


NOVOS ASSOCIADOS

PARCEIROS

CNA Sicredi ACCredito Manual de Integração - De olho no imposto Impostometro PROE Portal Educação ACCertifica
REDE SOCIAL

Logotipo rodapé Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Registro
Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Registro
Rua José Antonio de Campos, 455 - Centro - Registro/SP
mkt@aciar.com.br

Desenvolvido por SOPHUS TECNOLOGIA