Formulário de Consulta

CÓDIGO:    SENHA:   
(Segunda via do boleto)

  • Página inicial
  • Fale conosco
  • Webmail
Rua José Antonio de Campos, 455 - Centro - Registro/SP - (13) 3828-6800 |

Maneco de Lima

O alfaiate que virou prefeito

 

MANECO DE LIMA TAMBÉM FOI VEREADOR E 

PRESO POLÍTICO DURANTE A DITADURA MILITAR

 

Órfão de pai e mãe aos quinze anos de idade, o jovem Manoel de Lima viu-se impelido a lutar sozinho para ter uma profissão e sobreviver. Tornou-se alfaiate e, mais tarde, dedicou-se ao trabalho de reflorestamento com palmito Jussara.

 

Era um homem muito querido e popular em Jacupiranga, cidade onde nasceu em 3 de julho de 1917. Sua popularidade fez com que se tornasse vereador e, quatro anos depois foi eleito prefeito de sua cidade natal, exercendo o mandato entre 1º de janeiro de 1956 a 31 de dezembro de 1959, período em que Jânio Quadros, de quem era amigo pessoal, foi governador de São Paulo. 

 

Durante o mandato, Maneco de Lima, como era carinhosamente chamado, foi responsável por inúmeras realizações em Jacupiranga, entre as quais, a construção da ponte de concreto sobre o Rio Jacupiranga, na SP-193, o início da construção do prédio do Centro de Saúde de Jacupiranga; a construção da Avenida Presidente Kennedy (uma das mais importantes da cidade de Jacupiranga), a ligação entre Jacupiranga e Cananéia pelo Bairro Itapitangui, a Estrada do Guaraú e a atual Escola Capitão Bernado Ferreira Machado.

 

Na ditadura militar, durante um ano (abril de 1970 a abril de 1971), Maneco Lima foi preso político. Nesse período, em dezembro de 1970, seu nome constou na relação dos presos a serem trocados pelo embaixador suíço, Giovanni Enrico Bucher, troca esta que recusou, em telegrama ao então Ministro da Justiça Alfredo Buzaid, dizendo: “Prefiro permanecer preso em minha pátria, do que livre em terra estranha”. Foi julgado e absolvido, mas o tempo de prisão causou-lhe sérias seqüelas físicas, psíquicas e econômicas. 

 

Maneco Lima, que morreu em 6 de agosto de 1995, aos 78 anos de idade, foi casado com Maria José Oliveira de Lima, carinhosamente chamada Zeza. Ele teve oito filhos (dois adotivos): Ignácia Lima Moreira de Lima, Manoel de Lima Júnior, Zelinda de Lima Oliveira, Manoel Rogério de Lima, Manoel Sérgio de Lima, Alexandre Chagas de Lima, Silvino Theobaldino e Ana Cristina de Lima. 

 

Atualmente a rodovia SP -193 (que liga Jacupiranga à Cananéia) leva o seu nome, Prefeito Manoel de Lima, bem como a Praça Pública localizada ao lado do terminal rodoviário. Homenagens merecidas e justas ao grande homem público que se destacou por tantos feitos que levaram desenvolvimento para a cidade de Jacupiranga.


PARCEIROS

Sincovvale Grupo O Boticário Sicredi CNA Procon Impostometro Instituto Talentos Portal Educação Certificado Digital ACCredito 0800 Illustrativa
REDE SOCIAL

Logotipo rodapé Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Registro
Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Registro
Rua José Antonio de Campos, 455 - Centro - Registro/SP
mkt@aciar.com.br

Desenvolvido por SOPHUS TECNOLOGIA