Formulário de Consulta

CÓDIGO:    SENHA:   
(Segunda via do boleto)

  • Página inicial
  • Fale conosco
  • Webmail
Rua José Antonio de Campos, 455 - Centro - Registro/SP - (13) 3828-6800 |

Arteris Régis Bittencourt entrega segunda pista da Serra do Cafezal

São Paulo, 19 de dezembro de 2017 – A Arteris, uma das maiores operadoras de concessões de rodovias do País, liberou, hoje (19), 10 quilômetros de segunda pista da Serra do Cafezal, uma das obras de infraestrutura rodoviária mais emblemáticas do Brasil. Essa é a última etapa de abertura das novas pistas, de um total de 30,5 quilômetros, que conectam os municípios de Juquitiba (SP) a Miracatu (SP).

Ao todo, a duplicação do trecho da Serra do Cafezal também contempla a entrega de quatro túneis de última geração, com moderno sistema de automação e segurança, que inclui ventilação, iluminação, sistema de prevenção e mitigação de incêndios, escoamento inteligente de fluídos inflamáveis e dispositivos de comunicação como call boxes e autofalantes. A entrega inclui, ainda, 39 pontes e viadutos.

As obras de duplicação demandaram um investimento de R$ 1,3 bilhão, com recursos provenientes do aporte dos acionistas do Grupo Arteris, Abertis e Brookfield, e de linhas de financiamento de longo prazo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Esta é uma entrega histórica que simboliza a capacidade do Grupo em viabilizar obras de grande porte com qualidade, inovação e excelência para o desenvolvimento da infraestrutura do País. Devemos isso ao comprometimento dos nossos profissionais e ao trabalho em parceria com os órgãos competentes, ANTT,  IBAMA e PRF, que tornaram essa entrega uma realidade”, afirma o presidente da Arteris, David Díaz.

 

Potencial para o crescimento econômico

Com a duplicação completa da Serra do Cafezal, a rodovia Régis Bittencourt (BR-116), principal eixo logístico entre as regiões Sul e Sudeste do Brasil, se consolida como corredor privilegiado para a entrada e saída de mercadorias para o País e o Mercosul. Por dia, uma média de 127 mil veículos trafegam pelas seis praças de pedágio ao longo da rodovia, sendo 60% deles caminhões, o que demonstra a vocação para o avanço do setor produtivo e das relações comerciais.

Segundo pesquisa da Fundação Dom Cabral, o custo com logística representa para as empresas em operação no Brasil 11,5% de sua receita bruta, enquanto que, nos Estados Unidos, o percentual é de 8%. Mais relevante ainda é o fato de que 40% desse custo está no transporte terrestre de longa distância. “A duplicação, com pistas de 3 ou 4 faixas, encerra um gargalo logístico e abre o caminho para acelerar o crescimento econômico do País. As novas pistas melhoram as condições de trafegabilidade e reduzem o custo Brasil, ampliando, assim, a produtividade de empresas de setores como serviços, indústria, turismo e agronegócio”, explica Díaz.

A entrega também desponta a rodovia como uma nova opção de acesso a pontos e destinos turísticos em municípios da região do Vale do Ribeira e dos litorais paulista, paranaense e catarinense, promovendo aumento de fluxo de veículos e, por consequência, maior desenvolvimento socioeconômico e de negócios nessas localidades.

 

Prioridade: mais segurança ao usuário

Um dos principais benefícios da duplicação da Serra do Cafezal está no fato de proporcionar maiores condições de segurança viária ao usuário. A Arteris aderiu voluntariamente à Década de Ações para Segurança no Trânsito da ONU, cuja meta é reduzir em 50% o número de vítimas fatais em acidentes entre 2011 e 2020. 

Na Régis Bittencourt, de 2010 a 2016, por decorrência de investimentos em dispositivos de segurança e aumento de capacidade viária, além de programas de educação e conscientização dos usuários sobre comportamento adequado no trânsito, verificou-se uma redução de mais de 50% nas fatalidades ocorridas na rodovia. 

Especificamente na Serra do Cafezal, onde estão os trechos mais sinuosos da rodovia Regis Bittencourt, também é verificado decréscimo. Houve redução de 26,5% no percentual geral de acidentes e de 47% de vítimas fatais para o mesmo período. “A preservação da vida é um dos principais valores da Arteris, sendo o propósito que nos move diariamente no sentido de buscarmos reduzir continuamente as fatalidades em nossas rodovias”, diz Díaz.

Em linha com as melhores práticas internacionais, a Arteris e seus acionistas tomaram a decisão de incluir na obra de duplicação a construção de um túnel de emergência para pedestres, localizada no túnel de maior extensão do novo trecho. O objetivo foi conferir mais segurança aos usuários e uma rota de fuga no caso de acidentes ou imprevistos mais graves.

 

Desafios da complexidade da obra

Ao longo da execução da duplicação, o Grupo Arteris aprimorou seus processos construtivos no sentido de garantir a segurança dos colaboradores e usuários e de atender às orientações dos órgãos de controle e fiscalização. O objetivo foi adotar soluções de engenharia para minimizar impactos e, sobretudo, vencer desafios relacionados à complexidade intrínseca da Serra do Cafezal, como topografia e clima instável e presença de resíduos e espécies nativas da Mata Atlântica.

A Arteris Régis Bittencourt realizou uma série de estudos técnicos para construção de pontes, viadutos e túneis, todos aprovados pelos órgãos de controle, de forma a garantir o menor impacto ambiental possível e favorecer a regeneração mais acelerada das matas. A obra incluiu, por exemplo, o plantio de mais de 400 mil mudas e a construção de 12 passagens de fauna monitoradas, além de 17 programas ambientais em curso para recuperação de áreas degradadas, proteção da fauna, da flora, de bioindicadores, de monitoramento da qualidade da água, ente outros.

A concessionária também investiu no aumento do nível de serviço e adotou novas metodologias e práticas como o uso de tintas com maior capacidade refletiva, asfalto mais aderente, sinalização preventiva, lombadas eletrônicas educativas, barreiras de concreto, passarelas para pedestres e dispositivos de retorno em desnível. “Foram medidas que nos permitiram entregar uma rodovia ainda mais moderna, sustentável, segura e eficiente aos nossos usuários”, finaliza Nelson Bossolan, diretor-superintendente da Arteris Régis Bittencourt.

 
 
Sobre a ArterisA Arteris S.A. é uma das maiores companhias do setor de concessões de rodovias do Brasil em quilômetros administrados, com mais de 3.700 km em operação. Por meio de suas dez concessionárias, a Arteris administra rodovias localizadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná, importante eixo econômico e industrial do País. A companhia é responsável pela operação de cinco concessionárias federais: Autopista Fernão Dias, Autopista Régis Bittencourt, Autopista Litoral Sul, Autopista Planalto Sul e Autopista Fluminense. Também detém as concessionárias estaduais Autovias, Centrovias, Intervias, Vianorte e ViaPaulista, que atuam no interior de São Paulo. A Arteris é controlada pela espanhola Abertis e pela canadense Brookfield e mantém programas permanentes de conscientização. Em 2016, recebeu o Prêmio DENATRAN de Educação no Trânsito, com o Projeto Escola Arteris, programa com foco na humanização do trânsito por meio da cidadania, ética e convívio social. Saiba mais: www.arteris.com.br.
 
 
 


Galeria de foto



PARCEIROS

Sincovvale Grupo O Boticário Sicredi CNA Manual de Integração - De olho no imposto Impostometro PROE Portal Educação Certificado Digital ACCredito Illustrativa
REDE SOCIAL

Logotipo rodapé Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Registro
Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Registro
Rua José Antonio de Campos, 455 - Centro - Registro/SP
mkt@aciar.com.br

Desenvolvido por SOPHUS TECNOLOGIA