Logotipo da entidade

Consultas Boa Vista SCPC

Novo reajuste do salário mínimo em 2022. Haverá aumento real?


Recentemente, conforme estabelecido pela Medida Provisória nº 1.091/2021, foi publicado no Diário Oficial da União o novo reajuste do salário mínimo para 2022. O valor será de R$ 1.212,00 e atende ao estabelecido na Constituição Federal, que determina a preservação do poder aquisitivo.

No entanto, será que houve mesmo um aumento real?

Após a correção é preciso analisar a inflação, que é o principal fator responsável por reduzir o poder de compra dos trabalhadores. Dessa forma, quando a alta acontece, o salário anunciado não corresponde ao ganho verdadeiro que imaginamos.

Interessou-se pelo tema e quer saber mais? Continue a leitura deste artigo e compreenda melhor todos os aspectos que envolvem o reajuste do salário-mínimo.

O que é salário mínimo?

Quando falamos em salário mínimo, estamos nos referindo ao valor mais baixo que as leis permitem que os empregadores paguem para os seus funcionários. Ele também serve como base para calcular as aposentadorias.

Essa remuneração é definida pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), apresentada ao final de cada ano pela equipe econômica do Governo Federal. Após a aprovação do Congresso Nacional, a LDO passa a ser o pilar para todos os gastos do ano seguinte.

Como o reajuste do salário mínimo foi calculado?

De acordo com o Governo, o reajuste considera a correção monetária pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), de janeiro a novembro de 2021. Outro fator influente é a projeção de inflação de dezembro do mesmo ano, estimada pela área técnica do Ministério da Economia. No total, o aumento será de 10,18% em relação ao valor anterior, que era de R$ 1.100.

Além disso, os estados também podem ter salários mínimos locais e pisos salariais por categoria maiores do que o valor fixado pelo Governo Federal. Entretanto, não é permitido que sejam inferiores ao piso nacional.

Como saber se o reajuste do salário mínimo foi real?

Para calcular o aumento real do salário mínimo, é importante recordar duas definições relevantes.

Aumento nominal: aquele que é anunciado e divulgado pela mídia.
Inflação: como mencionamos no início do texto, nada mais é do que o índice geral da elevação dos preços e representa a perda do nosso poder aquisitivo. Em outras palavras, a capacidade que uma pessoa ou população tem de adquirir bens materiais.

Já o aumento real é o percentual que considera o aumento nominal versus a perda provocada pela inflação. Dessa forma, um impulsiona o salário mínimo para cima e o outro (inflação) leva para baixo. Em meio a esses componentes, conseguimos descobrir o quanto o nosso salário verdadeiramente foi valorizado.

Salário mínimo 2022 não terá aumento real.

Embora o salário mínimo 2022 tenha conquistado o maior reajuste dos últimos seis anos, os economistas apontam que este aumento não será real. Quer saber por que essa conta não fecha? O ganho real ocorre somente quando o reajuste fica acima da inflação, o que não é o caso aqui. Neste sentido, o poder aquisitivo das famílias brasileiras está cada vez menor.

Segundo o Ministério da Economia, o reajuste do salário mínimo não pode ser acima da inflação porque o governo não dispõe dos recursos necessários. Aliás, segundo as autoridades isso provocaria, além do rompimento do teto de gastos, uma crise fiscal.

No que diz respeito ao estado, o reajuste no salário mínimo afeta o pagamento das aposentadorias no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Isso porque os segurados recebem os seus benefícios conforme o piso nacional. Nas estimativas do Governo, cada real aumentado custará cerca de R$ 315 milhões aos cofres públicos.

Fonte: Boa Vista SCPC

Imagem: Freepik.com